Moção de apoio ao tombamento do Hospital Especializado Octavio Mangabeira em Salvador e de repúdio ao projeto de reforma e modernização elaborado pelo Governo do Estado da Bahia

Fonte da imagem:  www.docomomo.org.br

 

 

 

 

 

O Hospital Santa Terezinha, atualmente HEOM, foi construído pela Construtora Odebrecht entre 1937 e 1942 e se constitui indiscutivelmente em um dos mais relevantes exemplares da arquitetura moderna na Bahia. Quando, entre 1942 e 1943, o Museum of Modern Art (MoMA) de Nova York realizou a exposição Brazil Builds: architecture new and old, 1652-1942, que representou a afirmação, em escala mundial, da arquitetura moderna brasileira, apenas dois edifícios baianos foram incluídos, sendo um deles o Hospital Santa Terezinha, o que demonstra o reconhecimento internacional de sua arquitetura.

Os arquitetos e pesquisadores participantes do 7o Seminário Docomomo Norte/Nordeste aproveitam ainda para registrar seu repúdio ao projeto de reforma e modernização do Hospital Especializado Octavio Mangabeira (HEOM), em Salvador, recentemente divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia.

Apesar das diversas intervenções pelas quais o HEOM passou ao longo de mais de 70 anos de funcionamento, seus valores históricos e arquitetônicos mantiveram-se ate agora, em grande medida, preservados. O fechamento das varandas/solários do HEOM com vidros, as alterações nos revestimentos das demais superficies das fachadas, atualmente pastilhadas, e a radical alteração no espaço interno do edifício, com a demolição de diversas paredes, dentre outros aspectos do projeto de reforma e modernização ora proposto pelo Governo do Estado da Bahia, representarão, se realizados, a completa descaracterização de uma das mais importantes arquiteturas erguidas na Bahia no século XX.

Manaus, 14 de agosto de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *