Patrimônio em risco – Hotel Internacional Reis Magos – Natal RN

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte das imagens: acervo Waldecy Pinto [disponível em TRIGUEIRO, Edja; DANTAS, George; NASCIMENTO, José Clewton do; LIMA, Luiza; PEREIRA, Marizo Vitor; VELOSO, Maisa; VIEIRA, Natália Miranda. O Hotel Internacional Reis Magos e sua importância histórica, simbólica e arquitetônica. Natal, UFRN, 2014.]

O reconhecimento e a preservação do patrimônio moderno brasileiro ainda se constituem em um grande desafio cujas ações efetivas, infelizmente, ainda são inversamente proporcionais à importância deste valioso acervo para o país. Estas dificuldades parecem ser ainda maiores em algumas regiões do Brasil. O caso do Hotel Internacional Reis Magos, em Natal (RN), é um exemplo dessa problemática, pois, apesar dos esforços empreendidos visando sua preservação, o edifício continua sendo alvo de ameaças de demolição. O compromisso público de requalificar o Hotel mantendo seus valores fundamentais assumido pela Prefeitura de Natal, pactuado com dezenas de entidades e representações da sociedade civil e com o grupo proprietário e divulgado pela imprensa, em 2014, ainda aguarda o seu cumprimento.

O DOCOMOMO Brasil, como entidade seguidora da missão da Associação DOCOMOMO Internacional que luta pela salvaguarda de importantes obras do Movimento Moderno, vem, por meio desta, reiterar a relevância das dimensões histórica, cultural, urbana e arquitetônica do Hotel Internacional Reis Magos (Natal-RN). O projeto arquitetônico, concebido pelos arquitetos Waldecy Pinto, Antônio Didier e Renato Torres, e o projeto de interiores, assinado por Janete Costa, asseguram um papel de destaque no campo da arquitetura, como exemplar singular e relevante da arquitetura moderna produzida no Nordeste brasileiro tal como atestado no parecer do IPHAN nacional. Vale ressaltar que o Hotel Internacional Reis Magos se constitui também em um marco nas sociabilidades e memórias de gerações de natalenses, devendo, portanto, ser reconhecido e preservado como tal.

O DOCOMOMO Brasil destaca ainda que o reconhecimento e preservação do Hotel Internacional Reis Magos deve ser encarado dentro da perspectiva contemporânea de reintegração do mesmo à dinâmica urbana através de proposta de reuso que incorpore atividades que sejam compatíveis com sua estrutura, a exemplo de tantos casos nacionais e internacionais de reuso de estruturas de valor patrimonial moderna. Enfim, que as propostas de preservação sejam pensadas como ações de desenvolvimento urbano e social sustentável.

A coordenação do DOCOMOMO Brasil apoia os movimentos de preservação do Hotel Reis Magos, na certeza de que a gestão estadual e municipal do Rio Grande do Norte e de Natal saberão tratar esta questão com o devido respeito e reconhecimento ao patrimônio moderno brasileiro.

Coordenação Nacional DOCOMOMO Brasil.
Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *